Séries

Sons of Anarchy: 5ª Temporada (2011/12)

• Sangue nos olhos

Dirigindo por este mundo, solitariamente. Deus toma sua alma, você está sozinho. O corvo voa em linha reta – no caminho do Demônio, até a sua morte.

Não, eu não tô doido. Aquela ali é só a tradução feita por mim (yay!) da música-tema de Sons of Anarchy.

Faaaaala, seus pitaqueiros! Er, não sei se esse ficou um bom bordão. Vocês acham que eu preciso de um bordão? Sinceramente não sei, nunca pensei muito nisso. Vamo tentar outras opções.
E aííííí, seus lelecudo! Não, definitivamente não.
Opaaaaa, seus viciado! Pqp, que lixo.
Diz aêêê, meus chegado! O que eu tô fazendo da minha vida?
Tá, depois eu penso melhor nesse assunto, pois estamos aqui para falar deeeee… QUINTA TEMPORADA DE SONS OF FUCKIN’ ANARCHY.
ESSA SÉRIE É TÃO FODA QUE VOU FICAR SÓ NO CAPS LOCK POR ENQUANTO, BICHO. SÓ LEMBRAR QUE SPOILERS DAS TEMPORADAS ANTERIORES ESTÃO LIBERADOS AQUI NESTE PITACO. NESTE CASO, FINALMENTE O JAX TOMOU UMA ATITUDE E DESTITUIU DO PODER AQUELE MALDITO ASSASSINO DO CLAY. TERIA SIDO MAIS LOUCO SE O OPIE O TIVESSE MATADO, MAS A GENTE NÃO PODE TER TUDO NESSA VIDA, NÉ. MENINO JAX NO COMANDO, GEMMA NA ESPREITA, TARA CADA VEZ MAIS EMPODERADA, JUICE… AH, DEIXA PRA LÁ.
Pronto, passou. Não sei bem por que eu tô meio louco neste pitaco de hoje, mas vou tentar retomar a compostura.
Como eu já assisti a esta temporada faz um tempinho e para refrescar a memória, fui para o Youtube ver as boas e velhas “recaps”, vídeos feitos para explicar e mostrar os principais pontos de uma temporada. O primeiro que eu abri era sobre praticamente todos os personagens falando “okay“. Só isso. Obrigado, Youtube! De qualquer forma, fui ver um outro vídeo e ele era na verdade um making of da temporada. Obrigado novamente, Youtube! Com isso, tive que recorrer ao infalível método de ler o resumo da temporada feito no “wikia” do fandom da série. Li e reli diversos sites, mas o que mais me ajudou foi o Filmow. Obrigado de verdade, Filmow! Sem mais delongas, vamos lá.
A quinta temporada desta série maravilhosa é focada na ascensão de Jax ao poder. Contudo, logo no início duas peças novas dão as caras: Nero Padilla e Damon Pope. O primeiro é um cara latino e gente boa que teve uma noite de ~amor~ com nossa querida Gemma, além de ser dono de uma empresa de ~acompanhantes~ e contar com um passado misterioso. Damon Pope, por sua vez, não é nem um pouco religioso em suas ações, apesar do que o sobrenome sugere (hahahaha). Sabe a namorada do Leroy que o Tig atropelou na temporada passada? Então, acontece que ela era Veronica Pope, filha do gângster mais poderoso de Oakland, o dito cujo Damon – obviamente o vilão da temporada.
Contudo, senhoras e senhores, a questão é que Sons of Anarchy não é tão simples assim, com heróis e vilões previamente estabelecidos. Em momentos anteriores, Clay demonstrou ser um grande filho da puta, Juice um covarde do caralho e Gemma uma sádica mulher. Esse tipo de coisa permanece na quinta temporada, cada vez mais potencializada, o que é bom para o andamento da trama.
Na minha humilde opinião, esta temporada talvez seja a melhor da série. A partir da quarta, Sons of Anarchy atinge um nível absurdo de qualidade, por isso não sei bem definir qual a melhor temporada assim tão facilmente. Entretanto, o quinto ano de existência desta obra maravilhosa é uma coisa de se aplaudir de pé.
No pitaco da quarta temporada (caso você ainda não tenha lido, o que tá esperando? Aqui, ó: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/10/22/sons-of-anarchy-4a-temporada-2011/), eu mencionei o seguinte: “Primeira temporada: boa. Segunda temporada: muito boa. Terceira temporada: legalzinha. Quarta temporada: foda para um caralho.“. Se eu fosse colocar a quinta nesta equação, teria que botar algo como “ai meu coração“.
Em seu quinto ano, a série consegue dosar bem ação, tensão e diálogos, seriedade e pitadas de humor, além de contar com personagens extremamente bem construídos e um entrosamento gigantesco do elenco. Isso sem nem salientar a magnífica trilha sonora do seriado, a melhor que eu já ouvi até hoje. Sério, dá muita vontade de pegar uma Harley e sair pelos EUA cantando o hino estadunidense e comendo peru com pasta de amendoim. Ainda assim, prefiro andar de bike e comer arroz com feijão.
Resumindo a minha crítica, tudo o que tenho a dizer é: assista logo essa porra. A quarta temporada é mais frenética e talvez um pouco mais emocionante, mas a quinta compensa na construção do enredo, na tensão e no desenvolvimento dos queridos rostinhos que a gente tanto se acostumou. Que série, meus amigos, que série!

 

{Nota: caso eu tenha usado algum termo desconhecido para vocês, meus queridos e queridas leitoras, não hesitem em acessar esse post aqui, ó: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/07/11/glossario-do-leleco/}

{Nota nº 2: quer conhecer melhor a história do blog e os critérios utilizados? Seus problemas acabaram!! É fácil, só acessar esse link: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/09/16/wiki-do-leleco/}

{Nota nº 3: bateu aquela curiosidade de saber qual exatamente é a nota desta temporada, sem arredondamentos? Se sim, dá uma olhada aqui nesse link. Se não, pode dar uma olhada também: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/09/16/gabarito-do-leleco/}

 

~ OBSERVAÇÕES SPOILENTAS: NÃO LEIA A NÃO SER QUE JÁ TENHA VISTO A TEMPORADA INTEIRA. O AVISO ESTÁ DADO ~

 

  • Antes de lamentar publicamente aqui a morte do Opie, deixe-me revelar uma coisa: eu já sabia. Já havia cometido um erro parecido com uma certa morte de Dexter, mas lá fui eu novamente. Procurei não sei o quê no Mercado Livre, talvez uma jaqueta da série, isso enquanto eu via as primeiras temporadas. Enquanto pesquisava, apareceu um “patch” escrito “in loving memory of Opie“, que significa “em memória de Opie“. Tentei excluir aquilo da minha mente, mas não teve jeito. Acho que por isso não foi tããão impactante como poderia…
  • …mas ainda assim eu fiquei tristão. Eu gostava pra caralho do Opie, principalmente por causa do estilo daquele homem. Sempre foi um dos meus favoritos, apesar de, analisando hoje, ele nem ser lá essas coisas (não me matem, por favor). Vê-lo receber um golpe na nuca daquele jeito foi chocante demais, mano.
  • Gemma tá COMEÇANDO a se tornar um verdadeiro pé no saco. Quase que ela vira responsável pela morte dos Jaxzinhos.
  • Tá bom, eu odeio muito aquela mulher, confesso.
  • Pqp, o jeito que o Pope matou a filha do Tig……..que filho da puta. Obrigado, Kurt Sutter, ó criador da série, por fazer Jax enganar todo mundo e no final Tig poder acabar com a vida do Pope. Gângster bom é gângster morto
  • O que falar do Otto? Eu amo esse homem. Aquela cena da língua foi muito perturbadora, pqp.
  • O Juice não decide o que quer, que caceta. É o único personagem da série que eu acho meio tosco, falando de roteiro.
  • “Apenas homens precisam ser amados. Mulheres precisam ser desejadas”. Que isso hein, Gemma.
  • Jaxson Five tá com sangue nos zóio demais, assassinando geral sem um pingo de piedade.
  • Poxa, Bobby, não vá embora 🙁
  • Tadinha da Tara, mano. E tadinha da Wendy também.
  • Porra, fiquei com dó pra caramba do Roosevelt :/ olhando pelo lado dele, ele seria meio que o mocinho da história, né.
  • Hahahahaha se fodeu, Clay!

 

~ FIM DAS OBSERVAÇÕES SPOILENTAS. A PARTIR DAQUI PODE FICAR DE BOA SE VOCÊ AINDA NÃO VIU ~

 

+ Melhor personagem: Alex “Tig” Trager (menção honrosa a Jax Teller e Damon Pope)
O modo como ficamos com sentimentos conflituosos em relação a ele é algo impressionante. Em um momento, o odiamos. Dois minutos depois, o amamos. Nesta temporada, Tig dá continuidade ao marco de um dos mais interessantes personagens de Sons of Anarchy.

Você diria não a este homem?

+ Melhor episódio: S05E03 (“Laying Pipe”)
Dá nem pra falar nada desse episódio sem ‘spoilar’. Só digo uma coisa: é poderoso.

Jax tranquilamente chupando um pirulito

+ Maior surpresa: Nero Padilla
Logo em sua temporada de estreia, o personagem interpretado por Jimmy Smits, o Miguel Prado de Dexter e Bail Organa de Star Wars, chama atenção por ser um cara genuinamente gente boa, ainda que tenha outras diversas camadas. Uma adição interessante para a série.

Nero Padilla e Gemma Teller (2002)

 

Ei, você! Tudo joia? Pois é, eu também tô bem. E já que agora temos intimidade, comenta aí o que cê achou da temporada. Opiniões são sempre bem-vindas, e é importante lembrar que nos comentários spoilers estão liberados. Se você não quiser vê-los, corre logo pra assistir e depois volte aqui, beleza?