Séries

Shadowhunters: 1ª Temporada (2016)

• Um remake inferior

Shadowhunters é uma adaptação da série de livros Os Instrumentos Mortais, de Cassandra Clare, que se passa em um mundo fictício de criaturas fantásticas. Em seu aniversário de 18 anos, a protagonista Clary Frey tem sua mãe Jocelyn raptada e ao investigar começa a descobrir coisas estranhas acontecendo ao seu redor. Presencia acontecimentos fora do comum e encontra pessoas com aparências e habilidades bem esquisitas.
Com o tempo, ela conhece Jace, Isabelle e Alec, três Shadowhunters (ou Caçadores de Sombras), que têm a missão de proteger o Submundo, repleto de demônios, vampiros, lobisomens e estas criaturas que a gente só vê nos filmes. A questão é que seu amigo Simon não consegue ver os três Caçadores de Sombras, e Jace explica que isto acontece porque ele é somente um humano comum, e que por sua vez Clary é também uma Shadowhunter, que tem metade sangue humano e metade sangue angelical.
O principal foco da trama começa sendo o desaparecimento de Jocelyn, mas à medida que Clary vai se ajustando à nova vida de Caçadora de Sombras – passando grande parte do seu tempo no Instituto, a casa destes seres – ela vai descobrindo que uma ameaça chamada Valentine ressurge, um antigo vilão que quase dizimou o Submundo inteiro. Ele está atrás do Cálice e mantém Jocelyn refém, e a partir daí a trama principal começa.
Desde o começo eu não botava muita fé nesta série, mas depois de dois amigos meus me indicarem, resolvi dar uma chance. Pra quem não sabe, em 2013 foi feito um filme do primeiro livro da saga, Cidade dos Ossos. Apesar de várias coisas terem sido diferentes do livro (sim, eu li) eu curti bastante o filme e achei que tinha potencial. Porém, decidiram não continuar e acabaram refazendo tudo no formato de série, com novos atores e tudo mais. Não deu muito certo.
Lembra que eu falei que eu não sou muito exigente com séries, e que se me viciou, eu ignoro os defeitos técnicos? Pois é, aqui não teve jeito, começando pela atuação dos dois personagens principais: Clary e Jace. Olhando pelo ponto de vista da fidelidade física à descrição do livro, Katherine McNamara é a atriz perfeita. Nos primeiros episódios, eu achava que a atuação dela estava ruim por estar no começo, que ela queria transmitir aquilo, mas ao longo da temporada fui percebendo que não era bem isto. O ator que faz o Jace não acredito que seja ruim, apenas parecia que estava com preguiça de adicionar profundidade ao personagem, ou às vezes foi culpa do roteiro mesmo.
A trama começa legal. Fui assistindo com crescente interesse, mas tantos absurdos iam acontecendo que fui desencantando. Algumas coisas se salvam, entre elas o personagem de Alec, que é de longe a válvula de escape da temporada. Isabelle, Simon, Magnus e Luke (apesar de ser totalmente diferente da descrição do livro) também vão bem, contrastando com os protagonistas.
O vilão Valentine não bota medo e o núcleo dele é por vezes bem chatinho. As subtramas que eu mais achei legais foram as de Simon, com os vampiros e tudo mais, e as dos irmãos Lightwood, que são os destaques até aqui. O arco de Luke também é interessante, mas poderia ter sido melhor trabalhado.
A conclusão é meio nhe e não me deixou com muita vontade de continuar acompanhando. Mas como brasileiro, eu não desisto nunca, e ainda mantenho minhas esperanças de que Shadowhunters irá evoluir com o tempo. Acho que não devo ter gostado muito por não ser meu estilo, mas eu jurava que a atmosfera iria ser mais parecida com a do filme de 2013.
Se você gosta de séries com uma pegada mais adolescente, não se importa com falhas no roteiro e é viciado (a) em shipps, nesse caso acredito que Shadowhunters não te decepcionará.

 

~ OBSERVAÇÕES SPOILENTAS: NÃO LEIA A NÃO SER QUE JÁ TENHA VISTO A TEMPORADA INTEIRA. O AVISO ESTÁ DADO ~

 

  • Apesar de eu não gostar de shipps por muitas vezes eles estragarem com uma série (né, Arrow?) tenho que confessar que a cena de “Malec” foi muito bem feita e sensível.
  • Simon virou vampiro mas vejam pelo lado bom, pelo menos ele não brilha.
  • Jaime e Cersei aprovariam a relação de Jace e Clary.
  • Olha só: Jaime e Cersei (JC), Jace e Clary (JC), tudo é JC nessa bagaça. Se é que vocês me entendem, aqueles-que-leram-os-livros.
  • Pelo menos os Irmãos do Silêncio ficaram bem feitos.
  • Toda hora eu associava o Luke ao Luke Cage da Marvel, vai entender.
  • O vilão revelando que é pai da protagonista, alguém perdendo a mão, um personagem chamado Luke… sei não, mas tô achando que isto aqui é Star Wars.
  • Hodge cuza1.
  • Izzy dona do meu coraça1.
  • Pô, fiquei mal pela Lydia :/
  • Torcendo pra segunda temporada vir com tudo.

 

~ FIM DAS OBSERVAÇÕES SPOILENTAS. A PARTIR DAQUI PODE FICAR DE BOA SE VOCÊ AINDA NÃO VIU ~

 

+ Melhor personagem: Alec Lightwood
De longe o ator que mais se assemelhou à essência do personagem, Alec reina absoluto na temporada.

Hkfdfsgfg
Um dia terei essas tattoos

+ Melhor episódio: S01E04 (“Raising Hell”)
Apesar de em “Malec” termos uma cena poderosa, foi aqui o ápice da temporada para mim.

Hayley Williams e Wesley Safadão
Hayley Williams e Wesley Safadão

 

Ei, você! Tudo joia? Pois é, eu também tô bem. E já que agora temos intimidade, comenta aí o que cê achou da temporada. Opiniões são sempre bem-vindas, e é importante lembrar que nos comentários spoilers estão liberados. Se você não quiser vê-los, corre logo pra assistir e depois volte aqui, beleza?