Séries

Narcos: 1ª Temporada (2015)

• Plata o plomo

A primeira temporada de Narcos narra a história do narcotraficante mais famoso do mundo, atrás apenas de Walter White e Fernandinho Beira-Mar. Pablo Escobar, interpretado pelo brbr hue Wagner Moura, dispensa apresentações, e apesar de toda a trama girar em torno de seu império, Narcos tenta focar mais no lado policial e nas tentativas para desmantelar o infame cartel de Medellín.
O narrador e meio que protagonista é Steve Murphy, um agente americano da DEA (Drug Enforcement Administration – Órgão de Combate às Drogas) que se muda para a Colômbia com sua esposa para se juntar ao Proerd aos mocinhos na luta contra a crescente onda de narcotraficantes naquele país. Seu parceiro, Javier Peña, demonstra mais experiência que Murphy no assunto e o orienta nas operações, sendo que está lá há muito mais tempo que ele.
A série da Netflix não se preocupa em ser extremamente fiel à biografia original, sendo que no começo de todo episódio eles avisam que é uma trama baseada em fatos reais mas com muitos elementos fictícios. O foco é mostrar a história de Pablito pelo lado do tráfico mas principalmente pelo lado dos policiais.
O enredo se desenrola a partir da ascensão de Escobar e continua em todo o período em que ele “reinou” na Colômbia. Suas aspirações políticas fracassadas são abordadas e sua falta de escrúpulos é mostrada a todo momento, não sendo economizadas as cenas de violência, o que deixa a série bem mais tensa e real – representando os milhares de mortos nesta época de terror.
A atuação de Wagner Moura é magnífica. Sim, vários criticaram seu sotaque esquisitão, mas nisso eu não posso opinar pelo simples fato de eu não saber quase nada de espanhol, apenas algumas frases que aprendi na própria série, como “hijos de puta” e “malparidos”. Por isto, analisando somente o que o ator quer transmitir no personagem, fiquei bastante impressionado com nosso brazuca brilhando no exterior; suas expressões e seu jeito de ser o deixam estranhamente carismático, e às vezes acabamos nos esquecendo de aquele homem foi o responsável pela morte de tantos inocentes.
Steve Murphy por sua vez não é um exemplo de cara interessante, apenas aquele típico policial americano, que acha que todos são menos espertos que ele. Até gostei do personagem, mas Peña me chamou muito mais a atenção por saber que não se deve subestimar os narcotraficantes, sobretudo Pablo, e também por seu jeito extrovertido e agradável.
O policial Carrillo também se sobressai com seus métodos ortodoxos. Ele não tem medo de enfrentar Pablo com as mesmas armas, e confesso que durante vários episódios fiquei com uma frase na cabeça: “é preciso um monstro para derrotar um monstro”. Sou muito filósofo, eu sei. Mas a questão é que ele gera controvérsia justamente por agir como Escobar e não possuir limites, o que de certa forma poderia colocar os dois em um mesmo patamar distorcido.
Outras figuras também são dignas de nota, como Gustavo, o primo querido de Escobar, os integrantes do cartel de Medellín e de Cali, Rodrigo Lara, Valeria Velez, Gaviria e vários outros que preenchem bem as histórias. Entre estes, Gustavo é o que mais aparece, a única pessoa que não tinha medo de bater de frente com Pablo Escobar.
O formato de Narcos também é muito legal, com o narrador Steve Murphy associando os acontecimentos que vão ocorrendo ao longo da série com vídeos e fotos das cenas reais, com explicações bem detalhadas e úteis, principalmente pra quem não conhece direito a vida de Escobar. A temporada termina com Pablo fugindo de sua prisão (e nem vem falar que isto é spoiler pois é História) e deixa os momentos finais de sua vida para a segunda temporada.
Apesar de tudo ser bem explicadinho, em alguns momentos tudo acontecia muito rápido, e até eu me acostumar com o ritmo da série fiquei boiando em algumas partes. Pode ser porque eu lerdei, mas meu irmão que assistiu comigo teve a mesma impressão.
Se vale a pena? Com certeza sim. Se você procura mais fidelidade à história original, é melhor assistir Pablo Escobar: el patrón del mal, mas se só está à procura de uma boa dramatização da trajetória de Pablito com uma produção foda, atores fodas e uma música de abertura foda, Narcos é uma ótima pedida para a maratona do fim de semana.

 

~ OBSERVAÇÕES SPOILENTAS: NÃO LEIA A NÃO SER QUE JÁ TENHA VISTO A TEMPORADA INTEIRA. O AVISO ESTÁ DADO ~

 

  • Nem sei por que estou colocando como “Observações Spoilentas”, mas tá bom.
  • Me deu um senso de satisfação quando o Carrillo atirou no Gustavo 😀
  • Aquele Lara devia achar que era intocável né, era óbvio que iriam atrás dele.
  • E pensar que Escobar chegou a controlar um país inteiro…
  • Melhor casal: Steve e Connie? Nah, prefiro Penã e Eliza.
  • Aquele Gacha também foi bom ter morrido, e que cena frenética aquela de perseguição.
  • Meta de vida: morar em La Catedral.
  • Escobar sorrindo pra foto na prisão – suas definições de zoeira foram atualizadas com sucesso.
  • O vice-ministro também hein, palmas pra ele.
  • Aquele Pacho Herrera tem uma cara de certinho, né.
  • Ninguém consegue manter Pablo Escobar preso. E de fato ninguém nunca conseguiu.

 

~ FIM DAS OBSERVAÇÕES SPOILENTAS. A PARTIR DAQUI PODE FICAR DE BOA SE VOCÊ AINDA NÃO VIU ~

 

+ Melhor personagem: Pablo Escobar
Sádico e inexplicavelmente cativante, Wagner Moura consegue nos entregar um retrato diferente do narcotraficante mais famoso de todos os tempos.

Cap. Nascimento em sua fase 'zé droguinha'
Cap. Nascimento em sua fase ‘zé droguinha’

+ Melhor episódio: S01E06 (“Explosivos”)
Perseguições, mortes e tragédias: Narcos entrega tudo isto intensamente neste episódio. Ponto também para o episódio 8 e seu acontecimento marcante.

Kit Cartel: pulseira de ouro, Sniper moralizadora, chapéu confortável e olhar assassino
Kit Cartel: pulseira de ouro, Sniper moralizadora, chapéu confortável e olhar assassino

 

Ei, você! Tudo joia? Pois é, eu também tô bem. E já que agora temos intimidade, comenta aí o que cê achou da temporada. Opiniões são sempre bem-vindas, e é importante lembrar que nos comentários spoilers estão liberados. Se você não quiser vê-los, corre logo pra assistir e depois volte aqui, beleza?