Séries

Game of Thrones: 6ª Temporada (2016)

• Os Ventos do Inverno

Eu sinceramente não sabia o que esperar desta temporada.
A partir daqui o jogo virou de verdade. Enquanto antes os leitores de As Crônicas de Gelo e Fogo podiam se gabar de saber o que iria acontecer em cada arco da história, a sexta temporada colocou tanto eles quanto os que somente assistem a série quase no mesmo patamar. “Quase” porque alguns detalhes na série ainda não haviam acontecido, e mesmo que os leitores obviamente possuam muito mais conhecimento da trama geral, ninguém sabia o que aconteceria dali pra frente.
A expectativa, algo corriqueiro em GoT, estava lá em cima. Depois da chocante morte de Jon Snow, os fãs protestaram, ameaçaram quebrar vidraças de bancos, tacar fogo em ônibus e explodir a casa do escritor George R.R. Martin. Felizmente, não fizeram isso tudo, mas o cliffhanger deixou todo mundo ansioso pra saber como seria Game of Thrones após uma perda daquelas. E por isso aviso desde então. Caso você não tenha assistido pelo menos os 2 primeiros episódios, saia correndo daqui. Digo isto porque a partir do próximo parágrafo terei que inevitavelmente soltar um spoiler, porque senão ficaria muito difícil fazer este pitaco. Não diga que eu não avisei.
Não dá pra dizer que foi uma surpresa total, né. Praticamente todo mundo já sabia que a bruxa vermelha Melisandre ressuscitaria nosso querido bastardo Stark, até porque o ator havia sido visto em gravações e tudo mais. Portanto, apesar de não ser algo surpreendente, quando Jon Snow voltou à vida a Internet explodiu. Champanhes foram estourados. Fogos foram soltados. Pessoas chorosas saíram de casa apenas para abraçarem umas as outras. Jon Snow estava de volta e havia esperança.
O primeiro episódio ficou somente nos provocando, segurando o retorno do Snow. O núcleo da Muralha foi mostrado várias vezes, revelando a identidade bizarra de Melisandre, mas nada do cara voltar à vida logo. Claro que eles não iriam lançar esta cartada logo na season premiere, mas também não faria sentido eles segurarem até a metade da temporada. Esta é a antepenúltima de GoT e ainda há muita coisa a ser desenvolvida.
E por falar em outras coisas, vamos esquecer o João das Neves um pouco e dar um pulo em Porto Real. Após uma quinta temporada quase que focada inteiramente na capital de Westeros, há um maior gás na história com o avanço dos acontecimentos. Cersei agora tá mais putaça do que nunca e o Tommen cada vez mais ingênuo, abrindo espaço pra influência de praticamente todo o reino.
Porto Real conta com momentos bem mais interessantes e emocionantes. Inclusive, a season finale traz um evento que deixou fãs espantados. Ao contrário do interminável lenga-lenga da temporada passada, finalmente temos de volta aquela velha política de “eu-te-odeio-mas-não-vou-fazer-nada-drástico-porque-aqui-só-tem-cobras”. E já que mencionei cobras, Dorne volta à tona com mais ocorrências bombásticas e desta vez não tantas atuações sofridas.
De um extremo ao outro, temos a volta desta turminha do barulho: Bran Stark & Seus Amigos. Agora o garoto Brandon tá trabalhado nas visões da Raven, as quais revelam segredos essenciais para o mundo de GoT. Por meio de flashbacks, descobrimos diversas coisas que nos deixam no modo “eita porra“. No presente, Bran e sua trupe se envolvem em vários perigos e o núcleo deles traz um dos momentos mais fortes de toda a série.
Antes de ir pra lá do Mar Estreito, não posso deixar de mencionar Jaime Lannister extremamente revoltado com a morte da filha. Seu arco agora reside em Correrrio, antigo lar de Catelyn e da família dos Tully. Além dele, temos a dupla dinâmica Brienne e Podrick, que ainda não temos absoluta certeza do que vão fazer da vida.
Por último, ele. O vilão que ninguém esperava que fosse ser pior que o Joffrey. O antagonista que deixou Theon Greyjoy reduzido à cinzas. O homem sem um pingo de escrúpulos. Ele mesmo, Hodor Ramsay Bolton.
Não é sempre que a gente encontra um vilão tão odiado pelo público. O ator Iwan Rheon fez um trabalho do caralho interpretando o bastardo, nos incitando a uma repulsa tão grande pelo personagem que pensávamos ser impossível depois da morte do bastardo Lannister.
Enfim, temos Essos e suas garotas, Arya e Daenerys. Arya tá lá, cega e humilde, tentando aprender com seus erros e recuperar a visão. Já Dany tá lá socializando com os dothraki, tentando descobrir como escapar daquela enrascada. Enquanto isso, Tyrion e Varys fazem o trabalho sujo de governar Meereen, uma cidade que não aguentamos mais ver.
A diferença entre a quinta e a sexta temporada é gritante. Enquanto a quinta pra mim foi a mais fraca da série, a sexta acabou sendo uma das melhores, mesmo não podendo contar com o trabalho original do autor como base. A partir do momento que a gente entende que são duas coisas distintas, é totalmente possível apreciar ambas as obras, ainda que nós leitores nos revoltemos um pouco com a falta de Arianne e Quentyn Martell, Victarion Greyjoy e o Jovem Griff Aegon, entre outros.
Pra coroar, o possível melhor episódio de Game of Thrones tá aqui nesta temporada. Aquele episódio 9 é incrível, sensacional, espetacular, ótimo, sublime, extraordinário, perfeito, de dar inveja até em superproduções do cinema. Sério, não consigo achar nenhum defeito neste capítulo, quase torci pra ele nunca acabar de tão bom que tava. E sim, se você não terminou a temporada e tá aqui lendo esta despretensiosa review, já tô colocando o hype aqui procê ficar ligado.
O desfecho deixa um gancho imenso pra penúltima temporada de uma das melhores séries de todos os tempos. O inverno chegou e o momento que todos estavam esperando tá cada vez mais perto. Tô botando muita fé de que a HBO não vai nos decepcionar e tô escrevendo este pitaco dois dias antes do início da sétima temporada. Pensa num cara que tá ansioso? Pois é.
Alguns capítulos desta sexta temporada tem muuuuitas cenas lentas, mas isto sempre esteve presente em GoT e eu pelo menos nunca tive problema com isso, até porque as partes de ação sempre compensam e as mais arrastadas possuem sempre seu propósito.
Juntamente com a primeira e a quarta, a sexta temporada já está na minha prateleira de favoritas. Agora resta aguardar e acompanhar o que esta série maravilhosa nos trará agora.

 

{Nota: caso eu tenha usado algum termo desconhecido para vocês, meus queridos e queridas leitoras, não hesitem em acessar esse post aqui, ó: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/07/11/glossario-do-leleco/}

 

~ OBSERVAÇÕES SPOILENTAS: NÃO LEIA A NÃO SER QUE JÁ TENHA VISTO A TEMPORADA INTEIRA. O AVISO ESTÁ DADO ~

 

  • Hold the door. Hold the door. Holdthedoor. Holthedor. Holdor. Hodor. HODOR. Que sacada foda :’)
  • Theon tá conseguindo se redimir, afinal. Confesso que passei a me simpatizar por ele.
  • Ahhh, vamo falar a verdade, agora a Dany tá saindo pelada do fogo só pra mostrar que é a mulher mais poderosa daquele universo. E tá certa ela haha
  • “Eu sou Arya Stark e estou voltando pra casa”. AAAAAAAA
  • Paredão triplo no BBB Westeros – para eliminar Jon Snow, vote 001-SNOW-00; para eliminar Sansa Stark, vote 001-STARK-01; e para remover Ramsay Bolton da casa, vote 001-FILHODAPUTA-02. Corra e vote!
  • Que delícia deliciosa ver o Walder Frey morrendo, ainda mais pelas mãos da potencial psicopata Arya. Sentimento de justiça reinou ali.
  • Uma luta entre o Cão de Caça e o Montanha, seria pedir demais???
  • Eu sempre dou trela quando fazem a piada do King’s Landing com uma foto do Tommen. Pra quem não manja dos ingrêis, King’s Landing é o nome original de Porto Real, mas se traduzíssemos ao pé da letra seria algo como o “Pouso do Rei”. Bem irônico, né.
  • Tô puto com a morte do Peixe Negro. Nem pra mostrarem a cena, que cu.
  • Que batalha foderosa foi aquela??????????? Me arrepio até hoje. Rickon morrendo, Jon achando que tem campo de força, aquela imagem icônica dele tentando respirar no meio da multidão, fazendo um contraste com a cena final da Dany na terceira temporada, o gigante morrendo, Mindinho e Sansa salvando o dia, Tormund rasgando a garganta de um cara, Jon encarnando o Rocky Balboa e dando uma surra no Ramsay e a inocente garota Stark soltando os cachorros pra cima do vilão. Eu sinceramente não precisava de mais nada.
  • Caralhoooo, os Filhos da Floresta criaram os Caminhantes Brancos? Isso tem mais impacto ainda em quem leu os livros (e aliás, quem ainda não leu, por favor, leia. São livros imensos, mas valem totalmente a pena).
  • R+L = J. Todo mundo já sabia disso, mas ainda assim foi foda ver finalmente a prova.
  • O sangue Stark deve gostar de fazer merda, né Ned, Robb e Bran? Peguei pesado, foi mal
  • Daenerys e Asha/Yara, único casal possível.
  • Sam, tô torcendo por você e pela Gilly, viu? E ah, finalmente descobrimos de onde que é aquela espécie de anel da abertura: Vilhavelha. Como eu adoro foreshadowing.
  • Benjen Stark tá de volta, galera! Beric Dondarrion e Thoros de Myr também!
  • Aquela cena do Verme Cinzento cortando a garganta daqueles dois caras foi muito badass, pqp.
  • E pra não dizer que o Ramsay não era tão psicopata assim, o cara matou o próprio pai e mandou a madrasta e um bebê pro abate. Pesado.
  • Foi tão emocionante quando o Jon e a Sansa se encontraram pela primeira vez depois de tanto tempo. Chorei.
  • Melisandre, cê tem que decidir se quer que eu te ame ou te odeie, porque tá difícil. Ao contrário do Davos, que tem meu total respeito.
  • E enfim se encerrou a Guerra dos Cinco Reis com a morte de Balon Greyjoy. O timing não foi igual ao dos livros, mas foda-se. O temível Euron tá na jogada, vamo ver o que vai acontecer.
  • Como Acabar com Seus Inimigos, por Cersei Lannister. Dica número 1 – Exploda um septo.

 

~ FIM DAS OBSERVAÇÕES SPOILENTAS. A PARTIR DAQUI PODE FICAR DE BOA SE VOCÊ AINDA NÃO VIU ~

 

+ Melhor personagem: Sansa Stark
Pra quem achava que ela não servia pra nada, queimou feio a língua.

Respeita

+ Melhor episódio: S06E09 (“Battle of the Bastards”)
Sem mais, o melhor e mais bem produzido episódio da série.

Olha esta fotografia, mano

 

Ei, você! Tudo joia? Pois é, eu também tô bem. E já que agora temos intimidade, comenta aí o que cê achou do filme. Opiniões são sempre bem-vindas, e é importante lembrar que nos comentários spoilers estão liberados. Se você não quiser vê-los, corre logo pra assistir e depois volte aqui, beleza?