Séries

Orphan Black: 4ª Temporada (2016)

• Coelhos e ovelhas

Depois de um terceiro ano inferior aos primeiros, a quarta temporada de Orphan Black tinha a missão de resgatar a grande qualidade que a gente sabe que a série tem.
Após um desfecho que deixou fãs tristes e chorosos, o quarto ano se inicia mostrando Beth, a clone suicida que deu início à saga de Sarah. O primeiro episódio inteiro aprofunda a personagem, mostrando mais da personalidade dela e suas motivações.
Beth foi uma surpresa agradável. Nunca me importei muito com ela na primeira temporada, porque até então pra mim era só uma mulher viciada em remédios que perdera o controle de suas emoções. Porém, agora vimos o que havia por trás de suas ações, o que a tornou uma personagem muito mais interessante.
Em relação às outras clones do presente, as coisas continuam de onde pararam na terceira temporada. O esconderijo de Sarah, Kira, Sra. S e Kendall Malone é comprometido e as duas são obrigadas a fugir e voltar para a cidade em que tudo se concentra. O ritmo frenético é mais abordado, contrastando com a terceira temporada, aonde o foco estava nas explicações por trás das clones.
Provavelmente posso ser apedrejado depois de dizer isto, mas acho a Cosima bem mais legal quando não está perto da Delphine. Na primeira temporada, ela era uma das minhas personagens favoritas: inteligente, carismática, bondosa. Quando ela começou a se relacionar com a francesa, eu achei legal e tudo mais, mas a série começou a mostrar somente este relacionamento em detrimento dos envolvimentos que tornavam Cosima uma personagem tão boa.
Por isso, aqui na quarta temporada ela é um dos destaques junto de Sarah. Alison e principalmente Helena estão mais apagadas, esta última infelizmente quase não fazendo aparições. Uma nova clone fofinha é apresentada, M.K., que tinha muito potencial mas foi pouco trabalhada.
A gênia do mal Rachel tem um núcleo bom, envolvendo Susan Duncan e um clone Castor chamado Ira, que ironicamente é bastante calmo. Fora estas já mencionadas, a manicure com o QI um tanto quanto baixo, Krystal, também tem aparições importantes e divertidas.
A temporada volta ao passado em vários momentos, mostrando personagens já mortos como big dick Paul e Dr. Leekie, e o próprio tema central foca em elementos apresentados lááá atrás, como a Neoevolução, uma parte essencial da atual história.
Donnie como sempre aparece como um alívio cômico e faz seu papel muito bem; Felix, também conhecido por suas frases espirituosas, surge um pouco discreto no começo da temporada mas vai evoluindo ao longo dela; Art retorna como o policial gente boa; e a filha de Sarah agora se tornou a Kira Revoltadinha™.
O problema é que a história de OB é um pouco complexa. Pra falar a verdade, isto não é um demérito, é uma das maiores qualidades da série, mas como eu assisti à terceira temporada ano passado, vários detalhes simplesmente desapareceram da minha memória e fiquei com a cabeça girando. Alguns voltaram quando eu fui vendo os episódios, enquanto outros tive que pesquisar pra poder lembrar.
Novos personagens são apresentados, como Dizzy, que parece uma fusão entre o Ragnar Lothbrok de Vikings e Jax Teller de Sons of Anarchy. Gostei muito dele, embora não tenha tido tanto tempo de tela assim. Outra que também é mostrada é Adele, uma suposta pessoa do passado de Felix, que por sinal possui uma risada esquisitamente engraçada.
A temporada possui uma vilã engenhosa, porém um pouco sem sal, e novamente repito que o enredo peca por deixar de lado Helena personagens tão carismáticos e significativos. Pode-se dizer que neste ponto OB decepcionou um pouco, mas pelo menos compensou com o ritmo agitado e viciante da segunda metade da temporada.
No contexto geral, é um conjunto bem melhor que o da terceira. Ainda assim, é totalmente inferior às duas primeiras, sendo que a trama demora um pouquinho a engrenar e vários elementos centrais não ganham o devido destaque. Agora o jeito é esperar pela quinta e última temporada e torcer por uma conclusão foda, pra fazer jus à qualidade inegável de Orphan Black.

 

{Nota: caso eu tenha usado algum termo desconhecido para vocês, meus queridos e queridas leitoras, não hesitem em acessar esse post aqui, ó: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/07/11/glossario-do-leleco/}

 

~ OBSERVAÇÕES SPOILENTAS: NÃO LEIA A NÃO SER QUE JÁ TENHA VISTO A TEMPORADA INTEIRA. O AVISO ESTÁ DADO ~

 

  • E o fandom vai à loucuuuura com Delphine e Cosima juntas novamente.
  • Pqp, aquelas larvas são muito nojentas, pqp, pqp.
  • Jurei que o Ferdinand seria explodido de qualquer jeito naquela hora kk
  • Felix e Donnie melhor casal do universo e quem discordar é cego.
  • E por falar em Felix, que visual fabuloso no começo do episódio 9.
  • Donnie pedindo pra Alison fingir que era uma aeromoça italiana, hahaha
  • Evie Cho maldita, Beth podia ter acabado com ela quando teve a chance, já que iria se suicidar mesmo. Embora poderia não adiantar nada, né, provavelmente alguém tomaria o lugar dela.
  • Sra. S. matando Duko: que delícia, cara.
  • Pensar que por uns momentos torci pela Rachel e a achei foda………
  • Helena e suas entradas triunfais <3
  • O sacrifício da Beth foi tenso demais, mano.
  • Em nenhum momento confiei naquela Susan, argh.
  • Que vacilo a Kendall ter morrido, ainda mais com a Cosima presente daquele jeito :/
  • Hoje eu tô mais esquecido que o Cal.
  • Quem tocou a campainha??

 

~ FIM DAS OBSERVAÇÕES SPOILENTAS. A PARTIR DAQUI PODE FICAR DE BOA SE VOCÊ AINDA NÃO VIU ~

 

+ Melhor personagem: Cosima
Fiquei em dúvida entre ela e a Sarah, mas como eu já dei o prêmio pra Sarah na primeira temporada, decidi fazer justiça por nossa nerd cientista.

Informação aleatória: dizem que o sorriso da Cosima é o mais parecido com o da atriz
Nargs top

+ Melhor episódio: S04E06 (“The Scandal of Altruism”)
Que episódio foda do caralho. Destaque óbvio pra atuação de Tatiana Maslany.

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa

 

Ei, você! Tudo joia? Pois é, eu também tô bem. E já que agora temos intimidade, comenta aí o que cê achou do filme. Opiniões são sempre bem-vindas, e é importante lembrar que nos comentários spoilers estão liberados. Se você não quiser vê-los, corre logo pra assistir e depois volte aqui, beleza?