Séries

Penny Dreadful: 1ª Temporada (2014)

• Monstros e demônios

Penny Dreadful é uma série da HBO que conta a história de Bella (uma humana), Edward (um lobisomem) e Jacob (um vampiro). Os três passam por altas aventuras e formam um triângulo amoroso tão instigante que só de pensar meu coração acelera.

Não, pera.

Penny Dreadful se passa na Londres vitoriana e tem a peculiaridade de reunir todos os mitos mais conhecidos da época em um só universo. Personagens lendários como Victor Frankenstein, Dorian Grey, Van Helsing e Mina marcam presença entre os protagonistas, mas o foco na verdade é em Vanessa Ives, uma misteriosa mulher que é assombrada pelas coisas sobrenaturais e vive em constante sofrimento interno (putz, falei bonito agora). Outros são totalmente criados pra série, como Sir Malcolm e Ethan Chandler, porém não deixam de ser igualmente interessantes.

Aí você deve estar se perguntando (ou não) porquê que eu mencionei os personagens de Crepúsculo ali no primeiro parágrafo. Certo, é por causa de um pequeno detalhe: em Penny Dreadful não estão presentes “somente” pessoas célebres. A série também apresenta seres mitológicos, como vampiros, lobisomens e bruxas, sem contar as criaturas do Doutor Frankenstein.

A personagem mais marcante de longe é Vanessa Ives, interpretada pela linda e talentosa Eva Green. Suas expressões, indo de um extremo ao outro, e os mistérios que a cercam explicam o porquê dela ser a queridinha dos fãs. Ethan Chandler também é bem legal, no papel do americano-sedutor-atirador, sem falar no Sir Malcolm, que é um cara que podemos definir como moralizador. Os outros também tem boas atuações mas não se destacam tanto quanto estes três primeiros.

As aparições de Van Helsing são bem maneiras, pena que ele não é um dos principais. Caliban, um monstro de Frankenstein, é um dos que são de fato importantes, e que serve como um lembrete vivo de que o doutor cometeu erros imperdoáveis no passado e de que o remorso sempre bate à nossa porta (meu Deus, hoje eu tô falando bonito mesmo). Brona Croft é uma que também aparece bastante, mas não brilha muito.

A primeira temporada foca no sumiço de Mina, filha de Malcolm e amiga de longa data de Vanessa. Esta, claro, é a trama principal – mas também temos várias histórias paralelas, a de Frankenstein e suas criaturas sendo a mais interessante, e outras sendo um pouco inúteis mais sem graça como as do Dorian Gray. Nossa, que personagem bosta, me desculpem. Parece que ele só existe na série pra aparecer em cenas de sexo, pra mim foi um pouco mal aproveitado pelo menos neste começo.

Por último, os personagens secundários que arranjam seu espaço: Sembene, Ferdinand Lyle e Madame Kali. Talvez agora eles não sejam essenciais, mas no futuro serão. Sei disso porque já assisti à segunda temporada sou vidente, é claro.

Em resumo, a primeira temporada de Penny Dreadful possui uma história no mínimo atraente. Sim, o ritmo é um pouco lento na maioria dos episódios, mas as atuações são o ponto forte e sustentam as diversas tramas presentes no universo vitoriano.

 

~ OBSERVAÇÕES SPOILENTAS: NÃO LEIA A NÃO SER QUE JÁ TENHA VISTO A TEMPORADA INTEIRA. O AVISO ESTÁ DADO ~

 

  • As cenas de possessão da Vanessa são muito sinistras, Jesus amado.
  • Pô, fiquei boladão pelo Caliban ter matado o Proteus. Ele era tão de boa.
  • A relação da Vanessa e do Malcolm é tão fofinha, né?
  • Hashtag chocado com o beijo do Ethan e do Dorian, por aquela eu não esperava.
  • A galera passa a temporada inteira procurando pela Mina pra chegar no final e o Malcolm matar ela. Legal.
  • Se o Ethan já é foda normalmente, imagina como lobisomem?!

 

~ FIM DAS OBSERVAÇÕES SPOILENTAS. A PARTIR DAQUI PODE FICAR DE BOA SE VOCÊ AINDA NÃO VIU ~

 

+ Melhor personagem: Vanessa Ives
Misteriosa, poderosa e enigmática. Já poderia parar por aí, mas a Eva Green resolveu apelar na atuação…

Obscuramente bela

+ Melhor episódio: S01E07 (“Possession”)
Traduzindo o nome do episódio para o português, fica “Possessão”. Bem sugestivo, não?

Que imagem foda do caralho
Que imagem foda do caralho

 

Ei, você! Tudo joia? Pois é, eu também tô bem. E já que agora temos intimidade, comenta aí o que cê achou da temporada. Opiniões são sempre bem-vindas, e é importante lembrar que nos comentários spoilers estão liberados. Se você não quiser vê-los, corre logo pra assistir e depois volte aqui, beleza?