Séries

The 100: 2ª Temporada (2014/15)

• Um salto de qualidade

Depois de uma primeira temporada meio decepcionante, a segunda surpreende em todos os aspectos.
Bom, não que a primeira tenha sido necessariamente ruim; a trama é legal, tem potencial, mas pelo fato de vários amigos meus terem ficado falando “CARA VOCÊ TEM QUE VER ESSA SÉRIE É MUITO FODA PQP ASSISTE LOGO VOCÊ TÁ PERDENDO” fiquei meio desapontado sendo que os personagens são bem clichezões e a história é bem adolescente (tá parecendo que eu tô querendo ser aqueles caras que pagam de maduros, mas com “adolescente” eu quis dizer que a série tem momentos que chegam a ser meio bobos demais).
Mas por que mesmo tô falando da primeira temporada? Acho que me perdi um pouco. Ahn, certo. A segunda temporada de The 100 tem uma pegada muito mais séria e bem construída. Clarke, uma das únicas personagens realmente interessantes da primeira temporada, retorna ainda melhor, mostrando sua liderança durante todos os episódios. Octavia e Raven, que eram meio nhe anteriormente, surgem com muito mais presença, sobretudo a irmã de Bellamy.
E já que mencionei o Bellamy, devo dizer que ele se tornou um cara bem diferente daquele Bellamy badboy rei dos bullying, se tornando um personagem mais amável e simpático. Jasper e Monty continuam com aquele namoro lindo aquela amizade linda e sincera, porém agora mais adaptados aos desafios do mundo real, Lincoln se mete em problemas e Finn aparece com uma personalidade um pouco diferente.
O enredo continua exatamente de onde parou no final da primeira temporada, após a galera desmaiar por causa de uma fumaça rosa. Clarke acorda num quarto, fica confusa e blá blá blá – resumindo a história, ela descobre que eles foram levados para Mount Weather pelos habitantes de lá, os quais dizem que são amigos e que querem que eles fiquem lá, este tipo de coisa.
Claro que a Clarke fica desconfiada, né. Tudo tava parecendo perfeito demais e ela fica focada em fugir dali para encontrar o resto de seus amigos, enquanto por sua vez Jasper se apaixona (de novo) e passa a achar maravilhosa a ideia de morar em Mount Weather. Ê, Jasper.
Uma das características desta nova temporada é justamente as diversas tramas que vão acontecendo ao mesmo tempo: temos Clarke e Bellamy à procura da segurança e de aliados; temos também Jasper, Monty e cia. vivendo intensamente em Mount Weather; temos a trama do Camp Jaha; temos outra subtrama envolvendo um personagem que não posso revelar a identidade; e várias outras igualmente interessantes e importantes para a história.
Outra coisa que me agradou bastante, além do enredo mais bem construído e dos personagens mais maduros, foi a coragem que a série ganhou. Como assim, você me pergunta. Veja bem, depois do Jasper ter levado um golpe de lança que perfurou o seu peito e ainda assim ele NÃO MORREU, eu pensava que The 100 fosse ser uma daquelas séries com medo de colocar seus personagens em perigo real. Pois é, queimei minha língua.
Mais um ingrediente positivo reside nos novos personagens. Alguns são meio caricatos, como o vilão Cage, outros são uma grande adição ao universo, sobretudo Lexa, a rainha guerreira badass. E com isso toco num outro ponto muito legal de The 100 – o forte protagonismo feminino com as divas Clarke, Octavia, Raven e inúmeras outras.
Contudo, é claro que nem tudo são flores. Apesar destas melhorias significativas, a série ainda peca com alguns errinhos bestas, que acabaram atrapalhando um pouco minha experiência, pelo menos – entre eles temos algumas decisões sem sentido de certos personagens e principalmente o núcleo dos sobreviventes da Arca. Pqp, mano, a Abby e o Kane são chatos demais.
O que realmente importa é que a segunda temporada é muito mais gostosa de assistir e nos dá ainda mais esperança pelo futuro da série, com diversos ganchos nos episódios finais que podem levar a arcos interessantes em tramas seguintes. Não sei se ainda concordo com o entusiasmo de meus amigos em relação à esta série, mas depois de assistir a esta temporada, devo citar uma fala do personagem de Leonardo DiCaprio em Django Livre: “Você tinha minha curiosidade; agora tem minha atenção”.

 

~ OBSERVAÇÕES SPOILENTAS: NÃO LEIA A NÃO SER QUE JÁ TENHA VISTO A TEMPORADA INTEIRA. O AVISO ESTÁ DADO ~

 

  • Clarke consegue resgatar a Anya só pros otários do acampamento atirarem nela. Aff.
  • Raven e Wick, que casal amorzinho.
  • Jaha voltou bem humanas lá da Arca.
  • Por favor, podem shippar Clexa ou Bellarke à vontade. Só, pelo amor de Deus, não estraguem a série com isso igual aconteceu com Arrow.
  • AEEEEE CARALHOOOOO O FINN MORREU AAAAA ODIAVA AQUELE CARA.
  • Lexa parece a mistura da Miley Cyrus com alguém. Acho que com a Hannah Montana.
  • Tô tentando fazer alguma piada que misture Mount Weather com o Monty. Peraí que vou chegar lá.
  • Clarke ficou gótica demais nessa temporada, cê é louco. Ela matando o Dante lá foi pesado.
  • Ah, e inclusive eu vi muita gente xingando a Clarke pelo que ela fez com o pessoal de Mount Weather. Mas, sinceramente, se fosse pra salvar aqueles que a gente ama será que não faríamos exatamente o mesmo?
  • O Lincoln bota muita moral, né. Ele matando o Johnny Cage lá foi sinistro. Que homem.
  • Não é nada a ver com a história da série, mas achei que deveria mencionar que o nome do ator que faz o Bellamy é Bob Morley. Acho que os pais queriam homenagear o cantor mas o pessoal do cartório errou, hein.
  • Será que se o Mount Weather ficasse na Ásia poderia ser chamado de Monty Weather? É, esse foi o máximo que consegui fazer.
  • Lexa traidoraaaa!!! Se bem que analisando a escolha dela pela mesma lógica que usei com a escolha da Clarke, não dá pra julgar muito.
  • Ainda acho que “Reapers” é o termo mais usado em histórias fictícias. Não é, inFamous Mass Effect?
  • Que caralhos é aquele no plot do Jaha/Murphy?! Buguei geral.
  • Tô até vendo o Jasper ficar putaço por causa da morte da Maya. Vem treta por aí.

 

~ FIM DAS OBSERVAÇÕES SPOILENTAS. A PARTIR DAQUI PODE FICAR DE BOA SE VOCÊ AINDA NÃO VIU ~

 

+ Melhor personagem: Bellamy Blake
Este prêmio consagrado poderia ter sido dado a vários outros, mas o Bell aqui ganhou minha simpatia.

Isso é Hogwarts?
Isto é em Hogwarts?

+ Melhor episódio: S02E16 (“Blood Must Have Blood (2)”)
Como no prêmio acima, outros episódios também mereciam, mas escolhi este aqui por causa do impacto das atitudes controversas de alguns personagens.

E pensar que ela era toda princesinha <3
E pensar que ela era toda princesinha <3

 

Ei, você! Tudo joia? Pois é, eu também tô bem. E já que agora temos intimidade, comenta aí o que cê achou da temporada. Opiniões são sempre bem-vindas, e é importante lembrar que nos comentários spoilers estão liberados. Se você não quiser vê-los, corre logo pra assistir e depois volte aqui, beleza?