Filmes

MCULeleco #08 – Thor: O Mundo Sombrio (2013)

• O Mundo Sem Brilho

Entre os Vingadores, Thor é de longe a figura mais notável. Sim, Tony e Bruce são gênios, sim, Steve, Natasha e Clint são incrivelmente habilidosos e sim, o Hulk é um tanque de guerra ambulante. Porém, Thor é o único deus entre eles. O único que vem de outro planeta, Asgard. O único capaz de controlar trovões e o único que tem um martelo-bumerangue que destrói praticamente tudo. Essas características fazem com que ele seja um dos mais poderosos do MCU, ainda que todo seu potencial não esteja totalmente desbloqueado.
O primeiro filme solo do deus asgardiano não foi dos mais espetaculares. Com uma jornada bem basicona, o longa não trouxe nada de ousado e ainda por cima contou com um protagonista nada carismático. Em Os Vingadores, Thor parecia um pouco mais à vontade na Terra, e O Mundo Sombrio poderia dar um pouco mais de charme a ele. Além disso, temos o primeiro vislumbre real das Joias do Infinito…

 

Sinopse

Vamos recapitular a saga de Thor. Destinado a assumir o trono de Asgard e suceder seu pai, Odin, ele tinha tudo pra conseguir o posto em breve. Sua arrogância, no entanto, causou sua queda. Em uma investida contra os Gigantes de Gelo no planeta Jotunheim, Thor e seus amigos acabaram reacendendo um conflito antigo entre as raças. Como punição, Odin enviou seu próprio filho para a Terra como forma de exílio, destituído de seus poderes e de seu martelo. Ele conseguiu recuperar sua honra, destruir as ameaças dos inimigos e de Loki, seu meio-irmão, e voltou para Asgard, apenas para retornar algum tempo depois à Terra no intuito de parar o próprio Loki na Batalha de Nova York.
Na conclusão de Os Vingadores, nós presenciamos Thor comendo shawarma com seres superpoderosos e depois indo para Asgard junto com Loki, agora feito prisioneiro. O Mundo Sombrio começa a partir deste momento. Agora mais humilde, Thor sente falta de Jane Foster, seu par romântico, que não vê há dois anos. Enquanto isso, ela tá lá em Londres fazendo merda. Na procura por anomalias científicas, ela acaba encontrando um bagulho gravitacional bem maluco (repare nos termos técnicos), o qual a leva para um outro lugar desconhecido onde ela entra em contato com o Éter, despertando os Elfos Negros, liderados por Malekith (Christopher Eccleston, o Nono Doutor de Doctor Who), que querem aproveitar a Convergência pra destruir a porra toda.

O Máskara (1994)

Crítica

O Mundo Sombrio é muito superior ao seu antecessor. A confusão emocional de Thor é mais interessante, embora tenhamos perdido aquele elemento “meu Deus essa é a Terra como é que as pessoas devem agir aqui”. Mary Jane Foster ganha um pouco mais de espaço, ainda que ela seja mais sem sal do que Liga da Justiça. Malekith é um vilão mais imponente que Laufey (certeza que cê nem se lembrava desse nome) e a produção tá mais cativante – os efeitos visuais evoluíram. Para completar, a gente descobre o que aconteceu com Erik Selvig (Stellan Skarsgard) e Darcy (Kat Dennings), agora com o estagiário Ian (Jonathan Howard), que rende umas interações divertidas com ela.
Entretanto, o filme ainda está longe de Os Vingadores e Capitão América: O Primeiro Vingador no quesito qualidade. Algumas coisas não funcionam como o esperado. Os personagens melhoraram, é verdade, mas nenhum se destaca individualmente. Em pouco tempo de tela se comparado aos demais, Loki rouba a cena sempre que aparece, e gera a sensação de que se tivesse sido mais utilizado o longa teria sido melhor. O que mais incomoda, porém, é o fato de que Malekith e os Elfos Negros são grandes demais e pequenos demais ao mesmo tempo. Eles querem destruir o universo e estão na iminência de conseguir, mas somente Thor tá lá pra impedir. Cadê os Vingadores quando se precisa deles?

Alguma coisa MUITO interessante tava acontecendo lá em cima

Veredito

Thor: O Mundo Sombrio é bom em vários aspectos, mas não é ótimo em nenhum deles. O protagonista é legal, o vilão também. Os coadjuvantes têm seu valor, as cenas de ação também. Contudo, nenhum dos elementos explodem nossa mente e nos fazem ficar AAAAAAAAA. A cena pós-créditos, por outro lado, cumpre esse papel em quem tá familiarizado com os quadrinhos. Em quem não conhece muito, ao menos desperta a curiosidade. Em resumo, O Mundo Sombrio é um filme relativamente bem conduzido, mas falta charme e personalidade.

Quando o feminismo for instaurado, cenas como essa serão comuns

 

Aviso: Tem uma cena pós-créditos.

 

{Nota: caso eu tenha usado algum termo desconhecido para vocês, meus queridos e queridas leitoras, não hesitem em acessar esse post aqui, ó: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/07/11/glossario-do-leleco/}

{Nota nº 2: quer conhecer melhor a história do blog e os critérios utilizados? Seus problemas acabaram!! É fácil, só acessar esse link: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/09/16/wiki-do-leleco/}

 

~ OBSERVAÇÕES SPOILENTAS: NÃO LEIA A NÃO SER QUE JÁ TENHA VISTO O FILME. O AVISO ESTÁ DADO ~

 

  • Eu fiquei pensando, como que o Loki fingiu a própria morte? Porque tipo, pensa comigo. Ele obviamente usou o mesmo tipo de ilusão que utilizou no Thor naquela cena em que eles estão no corredor, inclusive quando aparece o Capitão América (sensacional, por sinal). Logo, aquele Loki que morreu não era de fato o Loki, certo? Teria que ser outra pessoa. E como outra pessoa teria dito aquelas palavras tão particulares? A outra pessoa continuaria sendo outra pessoa, né? A outra possibilidade seria que o Loki falso fosse só uma ilusão, mas aí como é que ela foi trespassada pelo Chifrudo do Mal lá? Fiquei meio confuso – se alguém souber explicar, eu agradeceria.
  • Incrível o mundo das coincidências, não acham? Thor e Jane estavam presos em um planeta e decidiram se esconder numa caverna. Por puro acaso, entraram logo no mesmo lugar em que as anomalias gravitacionais estavam ocorrendo. Isso é que eu chamo de sorte, nada a ver com roteiro preguiçoso.
  • Será que se o ponto exato da Convergência fosse em Los Angeles em vez de Greenwich os Vingadores teriam ajudado? As prioridades deles são meio confusas. Alienígenas estão atacando Nova York? CHAMEM O BATALHÃO. Uma raça antiga tá prestes a aniquilar os Nove Reinos? Ah, podexá só com o Thor mesmo. Se bem que pra um povo famoso por ser fodástico, os Elfos Negros foram bem decepcionantes, né. Eles foram derrotados por cientistas desastrados. Qual é.
  • A Bifrost foi consertada normalmente ou teve alguma explicação maior que eu perdi? Porque em Thor parecia que não teria como repará-la.
  • Dois personagens subestimados: Heimdall e Lady Sif. O primeiro até que tem aparições decentes, mas a segunda poderia ser uma coadjuvante mais memorável. É uma pena não ser aproveitada direito.
  • Muito bom o Guerreiro de Pedra chegando com a maior pose e o Thor destruindo-o com um único golpe do Mjölnir.
  • Tadinha da Frigga. Pelo menos morreu heroica e honradamente #respeito
  • Foi só eu ou vocês também sentiram um pouco de vergonha alheia da Jane em Asgard? Achei que o humor foi meio mal colocado.
  • O Loki é muito diabolicamente foda. Até o momento, é o segundo melhor personagem do MCU, atrás apenas de Tony Stark. Falo mesmo.
  • #ApariçãodoStanLee: dentro de um hospício, ouvindo as explicações de Erik Selvig, que por sua vez usou um sapato do Excelsior pra provar sua teoria.
  • Pra quem não conhece o Colecionador (que apareceu na cena pós-créditos), ele é um cara que faz coleções (a vá) das coisas mais improváveis do universo, incluindo criaturas sencientes ou não. Sobre as Joias que ele mencionou, vou deixar no ar pra quem tá vendo pela primeira vez. Só digo que elas são MUITO importantes.

 

~ FIM DAS OBSERVAÇÕES SPOILENTAS. A PARTIR DAQUI PODE FICAR DE BOA SE VOCÊ AINDA NÃO VIU ~

 

+ Melhor personagem: Loki
Bicho, como eu disse lá em cima, ele aparece pouco, mas rouba a cena. Nenhum outro personagem consegue brilhar o suficiente pra merecer o prêmio de Melhor Personagem. Por isso, não hesito em minha escolha. Placar atual: Loki 3, Tony Stark 3, Steve Rogers 1, General Ross 1.

Taylor Swift – “Loki What You Made Me Do”

 

Ei, você! Tudo joia? Pois é, eu também tô bem. E já que agora temos intimidade, comenta aí o que cê achou da temporada. Opiniões são sempre bem-vindas, e é importante lembrar que nos comentários spoilers estão liberados. Se você não quiser vê-los, corre logo pra assistir e depois volte aqui, beleza?