Séries

Supernatural: 4ª Temporada (2008/09)

• Anjos e Demônios

Aqui vai a frase mais reincidente deste blog: este pitaco foi difícil de escrever.
Eu tava dando uma olhada nos pitacos antigos e percebi que em vários deles eu repito esta mesma fala. Juro que nunca percebi que eu fazia isso, mas o pior é que é sempre verdade. Quando eu tive a ideia de criar o Pitacos do Leleco, já havia assistido muitas temporadas de várias séries diferentes, e desde o começo minha meta foi escrever sobre tudo. As únicas exceções são as séries de comédia, pelo menos por enquanto. Pode ser que eu mude de ideia algum dia, mas no momento não tenho intenção de escrever sobre elas. De qualquer maneira, como eu ia dizendo, quando comecei a escrever no blog eu já tinha várias temporadas na minha lista de assistidas. Na época, eu já tinha visto as cinco primeiras temporadas de Supernatural, e tô parado até hoje. Este excesso de pitaco acumulado fez eu parar de assistir séries novas enquanto eu não atualizasse tudo que eu tinha pra atualizar. Por isso, não dá pra eu reassistir todas as temporadas das séries que já vi pra poder dar um pitaco foda, então eu leio resumos na internet e vejo vídeos recapitulando os acontecimentos. Alguns detalhes me escapam, mas garanto que faço isso aqui porque gosto e porque lembro do essencial, principalmente do que eu achei de cada obra na época em que assisti. Então vamos lá.
A terceira temporada de SPN acaba com o Dean morrendo. É claro que aquilo tudo foi só pra fazer um drama, porque ele retorna no primeiro episódio da quarta. E nem venha falar que é spoiler, porque é praticamente a sinopse da temporada, e ninguém realmente acredita que os irmãos Winchester vão morrer antes da série acabar, né? Pois então. O enredo do quarto ano de Supernatural é basicamente sobre a corrida para evitar o Apocalipse, o fim dos tempos, o término de tudo, o final de toda a vida, a destruição do mundo. Para dar uma turbinada na trama, novos personagens são apresentados, e o mais icônico deles é o anjo Castiel.
Se você mora numa caverna ou realmente não acompanha nada que engloba o universo de Supernatural, saiba que “Cas”, como o anjinho é carinhosamente chamado, é um dos personagens mais famosos da série, juntamente com os irmãos Sam e Dean, obviamente. Alguns fãs até mesmo shippam Dean e Cas, uma união tão nada a ver quanto Sam e Bobby. É verdade que eu tenho um pouco de birra de qualquer shipp quando o mesmo acaba tirando o foco da história, mas “Destiel” é extremamente sem sentido, tipo a união (?) entre Draco Malfoy e Hermione Granger. Sei que posso ser apedrejado por criticar Destiel aqui, mas o que rola é viver perigosamente nessa caralha.
Acho que perdi um pouco o foco, risos. Voltando ao que interessa, Dean Winchester inexplicavelmente retornou do Inferno e está de volta à Terra para caçar demônios e se divertir. Entretanto, nem tudo continua como estava antes: seu irmão Sam tá cada vez mais revoltadinho (jeito fofo de dizer que ele tá chato pra cacete), o demônio Lilith ganha força e uma certa personagem retorna com uma roupagem diferente, estilo Doctor Who. O anjo Castiel surge em determinado ponto da história para avisar Dean que o Apocalipse está próximo e que para Lúcifer retornar, basta os Selos serem quebrados, o que o Winchester Legal deve evitar a todo custo, porque o Winchester Chato tá ocupado com outros assuntos “””mais importantes”””.
Enquanto a terceira tinha sido a temporada mais fraca até então, a quarta volta a tornar a série interessante e é a melhor até o momento. A trama, os personagens e até mesmo alguns fillers são mais legais, e estes últimos não estão tão presentes quanto antes. É verdade que é raro um episódio de SPN ser totalmente filler, porque sempre no final destes capítulos tem alguma revelação ou algo do tipo. Coisas que nunca faltam na série, aliás: finais com cliffhangers, Sam e Dean brigando, Sam e Dean se abraçando, Dean ficando com alguma garota aleatória, Sam fazendo alguma merda, algum episódio totalmente esquecível sobre um demônio que a gente sinceramente não se importa, hard rock tocando no Impala e algum Winchester morrendo. Acho que daria até um drinking game disso. Acho que vou patentear.
A quarta temporada de Supernatural já é boa por si só, mas parece ainda melhor se comparada à anterior. Em Lelecos, ela está no mesmo nível das duas primeiras, mas na prática, ela é levemente superior. Alguns arcos são um pouco chatinhos, sobretudo os que envolvem o menino Sam, mas ainda assim é um bom entretenimento. Pra encerrar este pitaco, vou enfatizar o pacto que fiz comigo mesmo, o Imaculado Anjo Leleco: assim que eu fizer a crítica da quinta temporada, vou voltar a assistir à série, dar uma nova chance (você vai entender o porquê de eu ter parado assim que sair o próximo pitaco de SPN). Pode ser que eu me arrependa amargamente, mas vai saber? Basta ir com as expectativas lá embaixo que tudo vai dar certo.

 

E ah! O título do pitaco não tem nada a ver com Dan Brown, ok?

 

{Nota: caso eu tenha usado algum termo desconhecido para vocês, meus queridos e queridas leitoras, não hesitem em acessar esse post aqui, ó: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/07/11/glossario-do-leleco/}

{Nota nº 2: quer conhecer melhor a história do blog e os critérios utilizados? Seus problemas acabaram!! É fácil, só acessar esse link: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/09/16/wiki-do-leleco/}

{Nota nº 3: bateu aquela curiosidade de saber qual exatamente é a nota desta temporada, sem arredondamentos? Se sim, dá uma olhada aqui nesse link. Se não, pode dar uma olhada também: https://pitacosdoleleco.com.br/2017/09/16/gabarito-do-leleco/}

 

~ OBSERVAÇÕES SPOILENTAS: NÃO LEIA A NÃO SER QUE JÁ TENHA VISTO A TEMPORADA INTEIRA. O AVISO ESTÁ DADO ~

 

  • Sam andou escutando muito Kaiser Chiefs e Twenty One Pilots e colocou a confiança na pessoa errada. Pobre homem.
  • Imaginem viver durante 40 anos no Inferno, sendo torturado? O Dean cedeu à proposta do Alastair em 30 anos. Eu cederia em 30 minutos.
  • Passo Nº 1 Para Não Começar o Apocalipse: NÃO mate o primeiro demônio criado por Lúcifer.
  • Passo Nº 1 Para Não Ficar Cego: NÃO tente vislumbrar a imagem de um anjo.
  • Passo Nº 1 Para Não Preso Numa Sala: NÃO faça um acordo com anjos que secretamente querem libertar um certo Arcanjo.
  • Depois de assistir ao episódio 6 eu definitivamente vou tomar vacina contra a febre amarela.
  • Quem é melhor, Lilith crescida ou Lilith criança?
  • Desculpa, gente, mas a Ruby Loira PISA na Ruby Morena. Que personagem sem graça essa última.
  • Em compensação, personagens que parecem ser muito bons: o profeta Chuck e a ANJA Anna Milton.
  • Que triste a storyline envolvendo a mãe dos Winchester.
  • Ah, vale mencionar que a quarta temporada possui um momento lendário de Dean Winchester. Se você acha que é ele voltando do Inferno, está errado. Se você acha que é ele botando moral contra os anjos e os demônios, errado de novo. O momento mais importante do personagem na temporada é sem dúvidas ele se assustando com um gato.
  • Dá até tristeza de pensar que os atores de SPN poderiam ter tido uma carreira beeeem mais brilhante, se não tivessem se limitado a atuar somente na série. Uma prova disso é o monólogo de Dean quando ele conta sobre sua passagem no Inferno. Uma pena.
  • Em Supernatural, quem é pior, os anjos ou os demônios? O time de Zacarias ou o de Ruby?
  • Estranhamente eu curti pra caramba o episódio 17, “It’s a Terrible Life”. Adoro esses capítulos com realidades alternativas, sério.
  • Será que tem algum edit da quarta temporada de Supernatural com “Sail”, do Awoolnation, como música tema? Porque se tiver, é só fingir que o cara canta “seal” (selo, em inglês) e ver os melhores momentos com esse som frenético. Como que eu consigo ser tão retardado, mano
  • Coisas que eu não lembrava e meu irmão me ajudou a refrescar a memória: os plots de Adam e do Jimmy Novak, o Castiel versão humana. Meu Dean, tanta coisa que eu não lembro.
  • “Em uma terra de deuses e monstros, eu era um anjo”
    Castiel 4, 22
  • Qual é mais cuzão, o Amenadiel, de Lucifer, ou o Uriel, de Supernatural?
  • Lúcifer vem aí, olê, olê, olá. Pqp, pareci um satanista agora.

 

~ FIM DAS OBSERVAÇÕES SPOILENTAS. A PARTIR DAQUI PODE FICAR DE BOA SE VOCÊ AINDA NÃO VIU ~

 

+ Melhor personagem: Castiel
O Dean é o mais interessante, é verdade, mas o anjo é um sopro de ar fresco em uma série com personagens rasos, em sua maioria. Além de tudo, a CW acertou em cheio no figurino de Cas, que combinou perfeitamente com ele.

Castiel em um clipe de Die Antwoord

+ Melhor episódio: S04E22 (“Lucifer Rising”)
Olha o nome do episódio – “A Ascensão de Lúcifer”. Acho que não preciso falar mais nada, né?

Única reação possível

 

Ei, você! Tudo joia? Pois é, eu também tô bem. E já que agora temos intimidade, comenta aí o que cê achou da temporada. Opiniões são sempre bem-vindas, e é importante lembrar que nos comentários spoilers estão liberados. Se você não quiser vê-los, corre logo pra assistir e depois volte aqui, beleza?